Maha Sambodhi Dharma Sangha
Biografia

  1. Família e Infância
  2. Escola e Educação Religiosa
  3. A Doença de Palden Dorje
  4. Palden Dorje Desaparece
  5. Começa a Meditação
  6. A Picada da Serpente
  7. Vagando até o distrito de Bara
  8. Meditando dentro de um poço
  9. Ensinando na floresta de Halkhoriya
  10. Feitos de inedia
  11. Reaparecimento na floresta de Ratanpur

1. Família e Infância

Ram Bomjan In Childhood

Maha Sambodhi Dharma Sangha (antes chamado Palden Dorje, nascido Ram Bahadur Bomjan) nasceu em 10 de Abril de 1990 2 entre 2:25 e 4 da manhã na cidade de Ratanpur, distrito de Bara, no Nepal.

Father And Mother Of Ram Bahadur Bomjan Tamang

Os pais de Ram são fazendeiros. Sua mãe, Maya Devi, casou-se aos 12 anos de idade. Teve 5 filhos e 4 filhas. Ram foi seu terceiro filho. Quando estava grávida dele, descobriu que não conseguia comer carne sem passar mal. Seu filho, que chamou de Ram, não comia carne. Ele saía de casa e desaparecia por longos períodos desde a tenra infância

Birth House Of Ram Bahadur Bomjan Tamang

Ram sempre ficava muito feliz ao ver um Lama ou um Homem Santo hinduísta, e os imitava incessantemente. Sempre ficava perdido em seus pensamentos e falava muito pouco. Sempre que alguém falava com ele, apenas sorria, e sempre tratou pessoas de qualquer idade igualmente.

De acordo com sua família e amigos, Ram Bomjam sempre teve um comportamento diferente de seus amigos de infância, ficava observando pessoas que faziam rituais devocionais, ou mesmo orando sozinho. Ele mesmo se descreveu como tendo nascido com uma natureza pacífica, e nunca entrou em brigas ou matou nenhum animal. Desde a idade de 5, apenas comeu restos por opção, ou ficava com fome quando nada havia para comer.

2. Escola e Educação Religiosa

Ram Bahadur Bomjan Tamang, Boy-Monk

Ram levava seus estudos muito a sério, e raramente brincava com outras crianças, preferindo ficar sozinho. Passava seu tempo livre lendo escrituras sagradas, meditando e adorando sua árvore pipal, o que parecia lhe trazer grande alegria. Ao observar este comportamento, seu pai o levou a estudar as escrituras de Lama Chhyoi com o Lama Samden em sua cidade natal. Depois disso, Ram decidiu abraçar a vida religiosa.

Ele foi aceito na lamaseria por Lama Som Bahadur de Sudha, responsável pelo Comitê de Desenvolvimento do 8o. Distrito da Cidade de Chitwan.

Guru Som Bahadur Lama

Lama Som Bahadur disse o seguinte de seu protegido: ”Ele era obediente. Nunca disse "não" ás minhas palavras. Era amigável e sociável e recebeu educação de acordo com sua conduta. Dizia frequentemente que sua atenção era mais voltada para meditação do que para a leitura de livros”.

ֱA ele foi concedida a iniciação de Panchasheel. Panchasheel é uma palavra em Sânscrito para uma iniciação Budista que consiste em 5 votos, os quais são os seguintes:
  1. Não se deve matar animais (é preferível ser vegetariano).
  2. Não se deve roubar.
  3. Não se deve mentir.
  4. Deve-se evitar a conduta sexual indevida.
  5. Não se deve tomar substâncias intoxicantes.

Ram foi iniciado junto com um grupo de 9 outros estudantes. Ele havia recusado a ter seu cabelo cortado antes da iniciação, o que era o costume usual. Foi depois da iniciação que Ram recebeu o nome de, “Palden Dorje”.

Guru Som Bahadur Lama And Palden Dorje Lama

Era costume para os iniciados ir meditar por um mês em uma caverna. Lama Som Bahadur ficou surpreso com a facilidade com que Palden Dorje parecia se adaptar à situação, necessitando de tão pouca alimentação. Foi quando realizou que o rapaz tinha um talento natural para a meditação profunda e prolongada.

Ao término de 2 anos de estudos, os 9 iniciados foram em excursão a Lumbini, o lugar onde o Senhor Buda nasceu. Palden Dorje pareceu ter ficado profundamente enlevado por este lugar, e isto pareceu aumentar profundamente sua devoção mística. Quando seus 8 colegas retornaram, ele se recusou a partir com eles. Ao invés disso, partiu para Dehradun a fim de continuar sua educação religiosa com a ajuda dos Gurus de Dehradun. Depois retornou ao Nepal até a magnífica cidade lacustre de Pokhara.

3. A Doença de Palden Dorje

Foi então que Palden Dorje ficou doente, incapaz de se mover da cintura para baixo. Preocupados, seus professores o mandaram para casa para se recuperar. Palden Dorje pediu então a seus pais que sua família não sacrificasse nenhum animal ou bebesse álcool, pois neste caso sua saúde iria piorar. Melhorando de saúde, mas ainda mancando, desapareceu de casa na noite de 16 de maio de 2005.

4. Palden Dorje Desaparece

Quando sua mãe tomou consciência da situação, avisou toda a cidade, e todos saíram à sua procura. Um rapaz disse tê-lo visto enquanto sacudia uma mangueira. Palden Dorje se aproximou e pegou uma manga, e então entrou totalmente vestido dentro do rio. "Pensei que você tinha desaparecido," - disse o rapaz a Palden Dorje.

Room Of Palden Dorje

"Foi ?" - retrucou Palden Dorje. - "ֹ melhor você voltar para casa, e tenha cuidado para não me tocar." O rapaz correu para casa e contou sua estória, mas ninguém quis acreditá-lo inicialmente. Os parentes de Palden Dorje foram até a ravina. Palden Dorje sorriu quando estes o encontraram, como de costume. Disseram a ele para voltar para casa. "Voltarei para casa às 4 horas," - disse Palden Dorje. Sua família achou mais ajuizado ficar de olho nele, e alguns de seus próximos ficaram esperando.

ֱÀs 4, ele pegou um par de mangas e comeu uma. Disse ao seu irmão menor para trazer água, arroz, suas roupas de lama, um mala e uma foto de Buda. Seu irmãozinho obedeceu. A irmã de Palden Dorje veio para dizer a ele para voltar para casa logo. Vendo como ele estava emaciado por suas prévias doenças, ela chorou e implorou a ele para voltar. Palden Dorje disse a ela para parar de chorar, e ela voltou para casa.

5. Começa a Meditação

Então Palden Dorje, sentando em uma postura meditativa, pareceu entrar em transe. Comeחou a fazer perguntas a si mesmo, e a responde-las em voz alta. Os outros moradores vieram e disseram para Palden Dorje deixar de fazer papel de bobo e voltar para casa.

First Place Where He Start His Meditation

Estes temiam que ele estivesse doente ou louco. Quando o irmão mais velho de Palden Dorje tocou nele, seu corpo ficou excessivamente quente e ficou vermelho. "Por favor deixe-me sozinho, ou um de nós dois morrerá" - disse Palden Dorje. - "se alguém perturbar a mim ou á minhas coisas à meia-noite, eu terei que meditar por 20 anos, mas se tudo estiver certo, eu irei meditar por 6 anos."

Então Palden Dorje, seguido por seu irmão, e à uma distância pelos moradores, saiu para procurar um bom lugar para meditação na floresta. Seus pais insistiram para que ele levasse alguma comida e água com ele. Finalmente, ele chegou ao seu destino às 11 da manhã de 18 de maio de 2005. Este era o dia em que os habitantes de Ratanpur celebravam.. Buddha Jayanti (Vesak). Ele se acomodou debaixo de uma árvore pipal, após fazer oferenda de 10 tipos de fruta à imagem de Buda.

First Meditation Tree At Ratanpuri Site

Cerca de 30 moradores viram onde Palden Dorje estava meditando, e deixaram para ele uma oferenda de mais de 1000 rúpias, como era de costume em Buda Jayanti. Nessa mesma noite, por volta da meia-noite, alguns arruaceiros vieram perturbar Palden Dorje e roubaram a oferenda. Então disputaram entre si por causa do dinheiro, e depois se acusaram mutuamente diante dos moradores. Após confessar sua culpa, foram pedir desculpas a Palden Dorje.

Palden Dorje deixou este primeiro lugar de meditação em 24 de maio de 2005e foi para o norte. Nesta época, ele deu para o seu irmão mais velho 6 folhas de árvore pipal e disse para mantê-las imersas em óleo. Disse que enquanto sua família mantivesse estas folhas, nada de mal iria acontecer a eles. Seus parentes choraram quando ele foi embora.

Six Pipal Leaves In The Oil

Novamente os moradores se preocuparam pelo destino de Palden Dorje, e no fim da tarde, um pastor de vacas disse tê-lo visto em um novo local onde meditava. Os moradores mandaram membros de sua família buscá-lo e trazê-la para casa. Mas Palden Dorje recusou e foi para o leste, até outra árvore pipal.

Meditating At Pipal Tree At Ratanpuri Site

Palden Dorje disse à sua família que deveria a todo custo continuar a meditar. Ele desenhou um limite em torno da área de meditação, e seus parentes e moradores construíram uma cerca para ele. Multidões cada vez maiores se reuniam no lugar, Então Palden Dorje mandou construir uma cabana selada com plástico por todos os lados, onde ficou por 15 dias. Depois disso, Palden Dorje disse: "Eu recebi alguma energia de forma que eu posso meditar fora, debaixo de uma árvore".

Havia uma terrível seca na cidade. Palden Dorje disse a eles para orarem para o deus serpente e depois de 5 dias, comeחou a chover. No 75o dia de meditação, ele abriu os olhos e pediu ao seu irmão para chama-lo pelas palavras: “Om Namo Guru Buddha Gyani”. Ele retornou à meditação. Desde esse dia, ele foi chamado “Om Namo Guru Buddha Gyani” (Salve o Mestre do Conhecimento de Buda).

Om Namo Guru Buddha Gyani  
27 de dezembro de 2010  

Om Namó Gurú Búddha Gyáni

Em agosto de 2005, Palden Dorje reuniu seus amigos que eram lamas. Estes perguntaram a ele como que Palden Dorje estava sobrevivendo sem água. Palden Dorje disse que 2 deuses serpente estavam protegendo ele, um de cada lado. Neste dia Palden Dorje mudou de roupas e passou a usar o pano branco chamado Ngag.

Tapasvi

6. A Picada da Serpente

Em 6 de novembro de 2005, uma serpente mordeu Palden Dorje, e o corpo de Palden Dorje foi envenenado. Palden Dorje suou mais de 2 litros enquanto meditava, e assim superou o veneno. Os seguidores de Palden Dorje acreditam que neste dia ele atingiu a iluminação, porque o Bodisatva tem a capacidade de sobreviver ligado à uma árvore, solo e pedra, digerir veneno de serpente, permanecer imune ao vento e compreender a linguagem de todas as criaturas.

Nepalese Tapasvi

Em 8 de novembro de 2005, Palden Dorje disse às pessoas que não tinha a energia de um Buda, e pediu que não fosse tornado públiico que ele era uma reencarnação de Buda.

"Deixem-me em paz, e logo haverá paz em todo o país," - disse Palden Dorje. Entretanto, as multidões sempre aumentaram e as pessoas cantavam e construíram um mercado, de acordo com a rádio HBC94, que visitou o lugar em 10 de dezembro de 2005. As multidões foram mantidas à distância de mais ou menos 50 metros. Todas as testemunhas diziam que Palden Dorje nunca comia, bebia ou saía para se aliviar. Ele apenas ficava sentado e meditava sob a árvore pipal. O número de observadores atônitos sempre aumentava.

7. Vagando até o distrito de Bara

Pipal The Tree Where Bomjan Had Been Meditating The Last 10 Months

Depois de aproximadamente 10 meses de meditação, Palden Dorje desapareceu no dia 11 de março de 2006. Ele não deixou explicações, e alguns acreditaram que ele tinha sido raptado. Seus seguidores acharam que ele havia ido mais fundo dentro da floresta para encontrar um lugar mais calmo para meditar.

Bomjan Left His Clothes 40 Metres South From His Meditation Site

A polícia abandonou as buscas quando chegou à conclusão de que não havia nenhum crime. Diante de suspeitas de lavagem de dinheiro, as autoridades congelaram as contas bancárias do comitê local que administrava a presença da multidão, e que havia reunido mais de Rs. 600.000 ($7950), mas não encontraram nenhuma evidência do fato.

No dia 19 de março, um grupo de seguidores de Palden Dorje o descobriu à mais ou menos 2 milhas (3 kilometros) ao sudoeste do lugar de meditação anterior. Estes disseram que conversaram com ele por meia hora, durante os quais Palden Dorje disse: "Não existe paz aqui", e que voltaria em 6 anos, o que poderia acontecer em 2011 ou 2012. Ele mandou uma mensagem aos seus parentes dizendo para não se preocuparem.


Em 25 de dezembro de 2006, os habitantes do distrito de Bara avistaram Palden Dorje meditando. Ele tinha uma espada consigo, para proteção na floresta, e lembraram aos repórteres que "Mesmo o Buda Gautama teve que se proteger," e disseram que ele não havia comido nada além de ervas nesse período.

Ele reiterou sobre seu comprometimento de 6 anos, e disse que iria permitir que pessoas viessem e observassem, desde que permanecessem à uma certa distância e não o atrapalhassem. Quando um repórter salientou que peregrinos que viessem ao seu lugar de meditação iriam dar contribuições para si, ele pediu que as doações não fossem excessivas ou usadas para propósitos comerciais. Uma nova onda de visitantes veio vê-lo e orar em seu novo lugar de meditação. Em 8 de março de 2009 ele saiu do distrito de Bara para novamente encontrar um lugar mais calmo para meditar.

8. Meditando dentro de um poço

Meditating In Pit

Em 26 de março de 2007, o inspetor Rameshwor Yadav do posto de polícia da área de Nijgadh encontrou Palden Dorje dentro de um buraco de 2 m2 de área que mais parecia uma casamata. Um grupo de policiais sob o comando de Yadav foi até o lugar depois que o boato de que Palden Dorje estava meditando debaixo da terra se espalhou. "Sua face estava límpida e seu cabelo bem penteado," - disse Yadav.

The Underground Meditation

De acordo com ele, a casamata havia sido cimentada por todos os lados e tinha um teto coberto de telhas. Indra Lama, um empregado local designado para ser o cuidador de Palden Dorje, disse que a casamata havia sido preparada a pedido de Palden Dorje. "Depois de conceder uma audiência à uma semana atrás, ele expressou o desejo de meditar debaixo da terra; Então nós a construímos," - disse ele.

9. Ensinando na floresta de Halkhoriya

Palden Dorje Devotees

Em agosto de 2007, Palden Dorje dirigiu-se à uma grande multidão na floresta de Halkoriya no distrito de Bara no sul do Nepal. O comitê Namo Buda Tapoban, que é dedicado a cuidar de Palden Dorje, organizou o encontro.

Queue

Um rumor a respeito da primeiríssima palestra do rapaz foi notificado por uma estação local de FM, e o comitê também convidou pessoas por telefone. Por volta de 3 mil pessoas se reuniram para escutar o comunicado de Palden Dorje. Um vídeo foi feito no evento. De acordo com Upendra Lamichhane, um blogueiro que escreveu um artigo e tirou fotos do encontro, a mensagem de Palden Dorje foi : "A única maneira de salvar esta nação é por meio da espiritualidade".

Giving A Message

Esta foi sua palestra :
Uma mensagem de paz para o nosso mundo de hoje.

Assassinato, violência, opressão, raiva e ilusão fizeram do mundo humano um lugar desesperado. Uma tempestade terrível desceu sobre o mundo humano, e isso está levando o mundo para a destruição. Há apenas uma maneira de salvar o mundo e isso é através do Dharma (prática espiritual). Se alguém não anda no caminho justo da prática espiritual, esse mundo confuso certamente será destruído. Portanto, siga o caminho da espiritualidade e espalhe esta mensagem para seus companheiros. Nunca coloque obstáculos, raiva e descrença no caminho da missão da minha meditação. Estou apenas mostrando o caminho; Você deve investigar isso sozinho. O que eu serei, o que farei, os próximos dias revelarão.
 
A salvação humana, a salvação de todos os seres vivos e a paz no mundo são meu objetivo e meu caminho. "Namo Buddha sangaya, Namo Buddha sangaya, namo sangaya". Estou contemplando a libertação deste mundo caótico do oceano de emoção, em nosso desapego de raiva e tentação. Sem sair do caminho por um momento, estou renunciando ao meu próprio apego à minha vida e à minha casa para sempre. Estou trabalhando para salvar todos os seres vivos. Mas, para o mundo impermanente, minha prática diária é reduzida ao mero entretenimento. A prática e a devoção de muitos Budas é dirigida ao melhoramento e à felicidade do mundo. É essencial, mas muito difícil entender essa prática e devoção. Mas, embora seja fácil levar essa existência ignorante, os seres humanos não entendem que um dia devemos deixar esse mundo incerto e ir com o Senhor da Morte. Nossos longos anexos com amigos e familiares vão se dissolver em nada. Temos de deixar para trás a riqueza e a propriedade que acumulamos. Qual o uso da minha felicidade, quando aqueles que me amaram desde o início: minha mãe, meu pai, meus irmãos, parentes — são todos infelizes. Portanto, para resgatar todos os seres sencientes, eu tenho que ser Buda-mente, e sair da minha caverna subterrânea para fazer a meditação "vajra". Para fazer isso, tenho que perceber o caminho certo e o conhecimento, então não perturbe minha prática. Minha prática me separa do meu corpo, minha alma e essa existência.

Nesta situação haverá 72 deusas Kalis. Serão presentes deuses diferentes, juntamente com os sons do trovão e do "tangente", e todos os deuses e deusas celestiais estarão fazendo "puja" (adoração). Então, até que eu tenha enviado uma mensagem, não venha aqui e, por favor, explique isso aos outros.
 
Distribua o conhecimento espiritual e as mensagens espirituais em todo o mundo. Distribua a mensagem da paz mundial a todos. Procure um caminho justo e a sabedoria seja sua.

11. Feitos de inedia

Um ser humano médio que pare de beber água morrerá dentro de 3 ou 4 dias. De acordo com o Livro Guinness de Recordes, o maior período que um homem já conseguiu sobreviver sem água foi de 18 dias. Palden Dorje, por outro lado, não parece ter interrompido sua meditação para comer ou beber.

Tapasvi Ram Bahadur Bomjon

Não foi observado Palden Dorje abandonar seu lugar de meditação sob a árvore pelo menos durante o dia, mas ninguém tinha permissão de se aproximar dele. Entre 5 da tarde e 5 da manhã ninguém tinha permissão de vê-lo, e uma tela em torno dele foi levantada com esse propósito. Muitas pessoas especulavam que ele comia e bebia água durante esse período.

Alguns apoiadores acreditam que as discussões de inedia são irrelevantes, e a capacidade de se sentar imóvel na mesma posição dia após dia, sem se preocupar como as inclemências do tempo, incluindo invernos rigorosos e as chuvas da monção, é notável. Por exemplo, o escritor americano George Saunders visitou Palden Dorje e observou-o por apenas uma noite, e ficou impressionado com a postura perfeitamente inamovível de Palden Dorje, mesmo durante um clima noturno que parecia insuportavelmente frio mesmo para o jornalista que estava muito mais aquecido.

Ram Bomjan Chorten

Em dezembro de 2005, um comitê de nove membros do governo liderados pelo Lama Gunjaman observou-o e ele não bebeu água e comeu durante esse período. Um vídeo foi gravado sobre esse teste. Entretanto, eles não puderam se aproximar á menos de 3 metros dele para tomar seus sinais vitais. O governo nepalês até planejou uma pesquisa mais científica, mas o plano nunca foi levado a termo.

The Boy With Divine Powers

Em 2007, o Discovery Channel produziu um documentário chamado "O rapaz com poderes divinos". Na primeira tentativa de 4 dias, a equipe de filmagem teve que ficar do lado de fora de uma cerca de arame farpado, e a capacidade de filmar em infravermelho de sua câmera não encontrou evidência de nenhum corpo embaixo da árvore onde Palden Dorje estava sentado durante a filmagem contínua. Em uma segunda tentativa algumas semanas depois entretanto, a equipe de filmagem conseguiu filmar Palden Dorje continuamente por 96 horas, dia e noite, e durante esse tempo Palden Dorje não ingeriu nenhum fluido o comeu algo. De acordo com os cientistas do documentário, uma pessoa média deveria morrer de falência dos rins depois de ficar sem beber nenhum fluido por 4 dias. O rapaz não mostrou nenhum sintoma de deterioração física por desidratação, como seria de se esperar. Uma inspeção mais detalhada feita pela equipe de filmagem ao redor da árvore onde Palden Dorje estava não revelou nenhum esconderijo de comida ou canos de água.

12. Reaparecimento na floresta de Ratanpur

Speech, November 10, 2008

Em 10 de dezembro de 2005, Palden Dorje reapareceu e falou a um grupo de devotos na floresta remota de Ratanpur, a 130 km (95 milhas) ao sudoeste de Katmandu, perto de Nijgadh. Seu cabelo estava na altura dos ombros e seu corpo estava enrolado em panos brancos.

Obrigado! Sua tradução foi enviada.
Error occured sending translation. Probably this translation has already been submitted.